Nova Clinica Luz - Entendendo a Asma Brônquica

Notícias

Cerca de 20 milhões de brasileiros tem asma brônquica, conhecida popularmente como “bronquite”. Ela é responsável por importante redução da qualidade de vida dos pacientes, queda da produtividade, faltas no trabalho e nos estudos. E, infelizmente, ainda resulta em internações hospitalares e morte.

Entendendo a Asma Brônquica

Cerca de 20 milhões de brasileiros tem asma brônquica, conhecida popularmente como “bronquite”. Ela é responsável por importante redução da qualidade de vida dos pacientes, queda da produtividade, faltas no trabalho e nos estudos. E, infelizmente, ainda resulta em internações hospitalares e morte.

A asma brônquica se manifesta com episódios recorrentes de falta de ar, tosse e chiado no peito, principalmente à noite. Os sintomas podem ser desencadeados por vários fatores: infecções respiratórias; alterações climáticas; exposição a alérgenos como ácaros, pólens, fungos, pelos de animais e alimentos; outros irritantes como fumaça do tabaco, poluição do ar e cheiros fortes; alguns medicamentos de uso comum; e até mesmo alterações emocionais como riso e ansiedade. Em alguns casos, exercícios físicos também podem desencadear sintomas, sendo a asma uma possível responsável pela queda do rendimento durante a prática esportiva. No período entre as crises, o paciente geralmente permanece assintomático, embora nas formas graves da doença os sintomas respiratórios possam ser contínuos.

Apesar de não haver cura para a asma, pode-se obter um bom controle da doença. Mas muitas pessoas negligenciam os seus sintomas ou desconhecem o progresso alcançado nos últimos anos. É importante fazer o uso regular da medicação prescrita para o tratamento e saber identificar os sinais de alerta em casos de crises. Também é preciso receber uma boa dose de orientações: evitar a exposição ambiental e ocupacional aos fatores desencadeantes, evitar o tabagismo ativo e passivo, realizar a vacinação anual contra a gripe e manter atividade física regular. Tem-se estudado de que forma a alimentação pode interferir na evolução da doença – porém, ainda é muito cedo para se tirarem conclusões sobre este tema.

Sabe-se hoje que a asma é uma doença heterogênea e os resultados terapêuticos são diferentes para cada subtipo. Para tentar descobrir a qual grupo um indivíduo pertence é necessária uma boa conversa, um exame médico detalhado e exames complementares específicos, incluindo dosagens laboratoriais, teste cutâneo-alérgico e espirometria. Caso você seja portador da doença e não esteja devidamente controlado ou mesmo se tiver dúvidas sobre o diagnóstico, procure um pneumologista.

nuição de lubrificação vaginal nas mulheres. Comprometimento da sensibilidade do períneo (região da genitália), interferindo no desempenho do ato sexual.

 

Joomla contact form by 123FormBuilder